29 dezembro 2011

Cássia Eller



* Partido Alto - de Chico e MPB4 - com Cássia Eller (saudades!)

A Privataria e o pacto de silêncio do PiG...



*Charge do Maringoni, via Carta Maior

     PiG: Partido da Imprensa Golpista

Fórum Social Temático


CONVOCAÇÃO
Fórum Social Temático - Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental
24 a 29 de janeiro de 2012 - Porto Alegre e Região Metropolitana
 
Preparatório para a Cúpula dos Povos da Rio+20

Os povos se colocam em movimento. Occupy Wall Street se espalha pelos Estados Unidos. Protestos e mobilizações indígenas produzem uma grande efervescência na usualmente tempestuosa região andina. Um nível inusitado de atividade de movimentos de massas atinge até mesmo países conhecidos por sua estabilidade social. Em 15 de outubro tivemos manifestações em quase mil cidades de 82 países.

A indignação com as desigualdades e injustiças políticas e sociais aparece como uma marca comum à maioria destes movimentos que questionam o “sistema” e “poder”, se confronta com sua destrutividade e rompem com a passividade das décadas neoliberais. A política de austeridade promete mais miséria e levam os jovens a se mobilizarem por seu futuro. Em todos os continentes, setores antes apáticos se colocam em movimento de forma pacífica, democrática, pluralista, unitária e autônoma em relação ao poder.
Estes movimentos nascem das necessidades e aspirações do presente, depois de três décadas de globalização neoliberal. São mobilizações portadoras de valores como a empatia pelo sofrimento alheio, a solidariedade, defesa da igualdade, busca de justiça, reconhecimento da diversidade, critica a supremacia do mercado sobre a vida, valorização da natureza – ideias centrais para a urgente reconstrução de um novo mundo possível.  

A mensagem é uma só: Precisamos reinventar o mundo. Nenhuma resposta efetiva parece estar emergindo dos poderes estabelecidos. A crise ambiental está sendo ignorada pela ONU e pelos grandes poderes e arrasta a humanidade para um cenário catastrófico. A mercantilização da vida e a apropriação de parcela crescente da biomassa do planeta exerce uma pressão cada vez mais destrutiva sobre os diferentes ecossistemas e reduzem rapidamente a biodiversidade. O agravamento da crise social nas economias centrais e a indignação contra a desigualdade crescente não encontraram nenhuma resposta senão mais privatizações e a defesa dos privilégios por parte de governos e empresas multinacionais. O avanço do extrativismo e a compra de terras continuarão a alimentar as lutas de resistência em defesa da natureza, dos bens comuns e dos modos de vida. Aumenta o número de pessoas que acredita ser impossível enfrentar estas questões separadas de uma resposta global para um sistema cuja crise atinge toda humanidade. Se trata de mudar o sistema para defender 99% da humanidade dos 1% que quer jogar sua crise sobre as costas dos demais. Precisamos reinventar o mundo.

Este parece ser um momento único para resgatarmos o acúmulo do altermundialismo e do Fórum Social Mundial. Avançamos em Belém, em 2009, para a busca de alternativas ao desenvolvimentismo e ao consumismo a partir do terreno socioambiental. Mas agora a luta social é oxigenada e enriquecida pelo movimento em busca de autonomia e controle do poder no mundo árabe e pelas vastas expressões da indignação com o capitalismo financeiro e as corporações na Europa e Estados Unidos. Se outro mundo é possível, o será a partir da convergência destes sujeitos políticos, favorecendo que criem um sentido de propósito comum, identidade e visão de futuro.

Porto Alegre e Região Metropolitana podem, em 2012, ser o ponto de encontro d@s indignad@s, das expressões dos povos originários e dos movimentos anti-sistêmicos de todos os quadrantes, capaz de afirmar uma saída para a crise, construindo as diretrizes e campanhas globais. Mais ainda, isso só será efetivo se conseguirmos afirmar e transmitir um paradigma alternativo de sociedade, se construir um vocabulário comum capaz de articular as demandas difusas de grande parcela das populações. Por ser temático, o FST pode construir uma reflexão estratégica e programática, capaz também de ser apresentada por ocasião da Rio+20 que, em maio e junho de 2012, atrairá multidões para o Rio de Janeiro.

Considerando estes objetivos, nós convidamos a todas e todos que compareçam ao Fórum Social Temático - Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental que se realizará em Porto Alegre e Região Metropolitana nos dias 24 a 29 de janeiro de 2012.

Um Fórum diferente que se vê como processo. Para isso, estabelecemos Grupos Temáticos num processo capaz de acolher a multiplicidade de experiências e contribuições dos diversos sujeitos sociais em torno destes temas abrangentes e mobilizadores capazes de articular atores dos mais variados movimentos. Os Grupos Temáticos estão sendo constituídos dos temas relacionados com a agenda da sustentabilidade e da justiça social e ambiental; da existência de redes em condições de facilitar política e operacionalmente os debates e de sistematizar a discussão realizada nos fóruns eletrônicos; viabilizando as discussões em diferentes línguas para seus participantes, tornando-as abrangentes. Os Grupos Temáticos se encontrarão em Porto Alegre nos primeiros dias (25 e 26 de janeiro de 2012) para a sistematização dos debates do FST e nos dias seguintes (27 e 28 de janeiro de 2012) haverá uma articulação dos vários diálogos entre si ao redor de quatro eixos transversais, quais sejam:
  1. fundamentos éticos e filosóficos: subjetividade, dominação e emancipação;
  2. direitos humanos, povos, territórios e defesa da Mãe-Terra;
  3. produção, distribuição e consumo: acesso à riqueza, bens comuns e economia de transição;
  4. sujeitos políticos, arquitetura de poder e democracia.
Todo este processo será facilitado pelo Comitê Organizador (GRAP + Comitê Local) e pelos facilitadores dos grupos temáticos. A este coletivo caberá tomar as decisões sobre a organização do FSTemático e os desdobramentos da metodologia. Outras iniciativas apoiarão esta elaboração coletiva, tais como, um painel sobre a conjuntura e a sistematização de indicadores.

A plataforma www.dialogos2012.org estará no ar no dia 20 de novembro, com subsídios iniciais para o debate dos vários grupos temáticos e aqueles que se inscreveram nos grupos temáticos poderão acompanhar as discussões nas quatro línguas do Fórum: inglês, espanhol, francês e português. Até esta data, estaremos recebendo as propostas de inscrições dos grupos temáticos através do e-mail grupostematicosfst@gmail.com. Após a verificação do cumprimento das pré-condições e eventuais aglutinações, enviaremos um e-mail confirmando a formação do GT e disponibilizando a plataforma para uso do grupo.  

Informe-se sobre o processo de preparação do Fórum Social Temático, inscrições de atividades autogestionárias e outras questões no site www.fstematico2012.org.br ou escreva para fstematico2012@gmail.com. Participe e prepare-se para vir a Porto Alegre e Região Metropolitana.

Vamos continuar reinventando o mundo!

COMITÊ ORGANIZADOR

CLIQUE AQUI para saber mais sobre o Fórum Social Temático

28 dezembro 2011

Artigo


 
Tecnologia e democracia
 
        Por Vinícius Wu*

Talvez você não saiba, mas, atualmente, uma silenciosa (e saudável) disputa é travada entre governos do mundo inteiro no campo do desenvolvimento de tecnologias da informação e comunicação (TICs), voltadas ao aperfeiçoamento da democracia e da participação cidadã.

Sim, estamos falando de softwares, aplicativos e até mesmo jogos eletrônicos desenvolvidos especialmente para estimular a participação dos cidadãos nas decisões públicas.

Naturalmente, não estão envolvidos os bilhões de dólares das disputas entre a Microsoft, a Apple, entre outros. Mas há uma crescente mobilização de recursos para ações dessa natureza. Diversas cidades do mundo, como Nova York, Barcelona e Londres, investem nessa área, além de vários governos nacionais, como Alemanha e EUA.

E, para os gaúchos, uma boa notícia: o Rio Grande, seguramente, está na vanguarda entre os Estados brasileiros, tendo recebido em 2011 cinco prêmios nacionais pelo desenvolvimento de softwares destinados à promoção da cidadania. A Procergs (Companhia de Processamento de Dados do Rio Grande do Sul) assumiu a dianteira, principalmente, a partir do lançamento do Gabinete Digital do governador Tarso Genro. E com uma vantagem: sua plataforma é desenvolvida, desde sua primeira linha de códigos, em formatos livres, o que reduz custos e torna acessível a qualquer outro governo a apropriação dessas novas tecnologias de participação cidadã.

A experiência gaúcha, recentemente, chamou atenção de um dos mais renomados pesquisadores da área nos EUA, que chegou a afirmar que o Rio Grande do Sul está superando, nesse terreno, os EUA de Barack Obama, um político reconhecido pelo uso constante de redes sociais em sua trajetória recente. A análise de Matthew Salganik, da Universidade de Princeton, pode ser lida em https://freedom-to-tinker.com/blog/mjs3

As tecnologias da informação e comunicação (TICs) são utilizadas atualmente em praticamente todas as áreas da administração pública: segurança, saúde, educação, planejamento e gestão, defesa, entre outros. Seguramente, a área do estímulo à participação é a que menos recebe investimentos. Talvez por isso seja também uma das que mais se abrem ao desenvolvimento de plataformas livres, no qual o envolvimento de hackers é constante. Hackers são, simplesmente, especialistas em tecnologia que compartilham códigos de conduta baseados em reconhecimento pelos sistemas que desenvolvem, a partir da transparência e acesso ao conhecimento produzido.

O Rio Grande está fazendo sua parte e já conta com know-how acima da média brasileira. Em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), estão sendo desenvolvidas aqui experiências que atestam o enorme potencial do uso das novas tecnologias da informação e comunicação para o fortalecimento da democracia.

Que os governos, de todo o mundo, estejam cada vez mais empenhados nessa benévola disputa e invistam ainda mais nesse tipo de tecnologia. Certamente, terão mais valor para a humanidade do que os bilhões investidos, anualmente, em inovações destinadas à promoção da guerra e da morte.

O Estado democrático está desafiado a absorver, cada vez mais, tecnologias para a promoção de um futuro de democracia e liberdade acessível a todos os cidadãos.

*Vinícius Wu é Secretário chefe de Gabinete do governador do Estado do Rio Grande do Sul  e coordenador do Gabinete Digital.

Fonte:   http://www.estado.rs.gov.br/

Coluna C&A**



Crítica & Autocrítica – nº 85

* O Governo do Estado do Rio Grande do Sul, com a presença do governador Tarso Genro, lançou na noite de 21/12,  o projeto Conexões Globais 2.0, no Palácio Piratini. O evento é uma promoção das Secretarias de Cultura e de Comunicação Social e Inclusão Digital.    Segundo os organizadores, 'o Conexões Globais 2.0 acontecerá durante o Fórum Social Mundial Temático 2012, de 24 a 29 de janeiro de 2012, na Casa de Cultura Mario Quintana. A proposta é transformar a CCMQ em uma referência da cultura digital a partir do evento, oferecendo uma programação diversificada, com debates, oficinas, serviços multimídia e diversas manifestações artísticas'. Fui convidado pelo Governador - na qualidade de blogueiro e twitteiro - e estive lá para conferir. (...)
...

* Fiquei extremamente feliz ao receber um gratificante presente de Natal e Ano Novo do  meu amigo virtual, ‘cumpadi’ e companheiro Prof.  Diafonso,  combativo blogueiro e professor pernambucano: trata-se nada mais, nada menos do que um ótimo  DVD com  um muito bem produzido documentário sobre o poeta e repentista cearense
Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré (fotos acima).
...

* Segundo nos informa o Wikipedia, Patativa do Assaré (Assaré, Ceará, 5 de março de 19098 de julho de 2002) foi “‘uma das principais figuras da música nordestina do século XX. Segundo filho de uma família pobre que vivia da agricultura de subsistência, cedo ficou cego de um olho por causa de uma doença. Com a morte de seu pai, quando tinha oito anos de idade, passou a ajudar sua família no cultivo das terras. Aos doze anos, frequentava a escola local, em qual foi alfabetizado, por apenas alguns meses. A partir dessa época, começou a fazer repentes e a se apresentar em festas e ocasiões importantes. Por volta dos vinte anos recebeu o pseudônimo de Patativa, por ser sua poesia comparável à beleza do canto dessa ave.
Patativa do Assaré obteve popularidade a nível nacional, possuindo diversas premiações, títulos e homenagens (tendo sido nomeado por cinco vezes Doutor Honoris Causa). No entanto, afirmava nunca ter buscado a fama, bem como nunca ter tido a intenção de fazer profissão de seus versos. 

Patativa nunca deixou de ser agricultor e de morar na mesma região onde se criou (Cariri) no interior do Ceará. Seu trabalho se distingue pela marcante característica da oralidade. Seus poemas eram feitos e guardados na memória, para depois serem recitados. Daí o impressionante poder de memória de Patativa, capaz de recitar qualquer um de seus poemas, mesmo após os noventa anos de idade.A transcrição de sua obra para os meios gráficos perde boa parte da significação expressa por meios não-verbais (voz, entonação, pausas, ritmo, pigarro e a linguagem corporal através de expressões faciais, gestos) que realçam características expressas somente no ato performático (como ironia, veemência, hesitação, etc.). A complexidade da obra de Patativa é evidente também pela sua capacidade de criar versos tanto nos moldes camonianos (inclusive sonetos na forma clássica), como poesia de rima e métrica populares (por exemplo, a décima e a sextilha nordestina). Ele próprio diferenciava seus versos feitos em linguagem culta daqueles em linguagem do dia-a-dia (denominada por ele de poesia "matuta").” (...)
...

*O vereador e Presidente do PT da capital gaúcha, Adeli Sell, será o coordenador geral da campanha do deputado Adão Villaverde à prefeitura de Porto Alegre nas eleições 2012 pelo Partido dos Trabalhadores.
...

*Já em Canoas o PT deverá lançar o prefeito Jairo Jorge à reeleição, repetindo a  ‘dobrada’ com a vice-prefeita Beth Colombo (PP), apoiados por um amplo leque de partidos. Jairo Jorge desponta como fanco-favorito para continuar à frente do Paço Municipal (a oposição – leia-se PSDB e DEM - está em frangalhos e o governo hegemonizado pelo PT tem o apoio de mais de 70% da população, segundo última pesquisa realizada pelo Instituto Methodus). (...)

CLIQUE AQUI para ler a coluna, na íntegra. 
...

**Crítica & Autocrítica: coluna que mantenho (i)regularmente no Blog 'O Boqueirão' Jornal Correio Regional.

27 dezembro 2011

Enquanto isso...



*Flagrante da espiral nebulosa Barnard 3,  cercada por brilhantes nuvens de poeira verdes e vermelhas. Esse pó interestelar funciona como um "berçário" onde nascem as estrelas. (Clique na foto para ampliar).

Foto: Nasa,JPL-Caltech,UCLA / Divulgação - via Clic Rbs

26 dezembro 2011

O ano da Privataria

 2011, o ano em que a mídia demitiu ministros. 2012, o ano da Privataria

'A imprensa estará muito menos disposta a comprar uma briga durante a CPI da Privataria – quer porque ela começa questionando a lisura de aliados sólidos da mídia hegemônica em 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010, quer porque esse tema é uma caixinha de surpresas.'


Em 2005, quando começaram a aparecer resultados da política de compensação de renda do governo de Luiz Inácio Lula da Silva – a melhoria na distribuição de renda e o avanço do eleitorado “lulista” nas populações mais pobres, antes facilmente capturáveis pelo voto conservador –, eles eram mensuráveis. Renda é renda, voto é voto. Isso permitia a antevisão da mudança que se prenunciava. Tinha o rosto de uma política, de pessoas que ascendiam ao mercado de consumo e da decadência das elites políticas tradicionais em redutos de votos “do atraso”. Um balanço do que foi 2011, pela profusão de caminhos e possibilidades que se abriram, torna menos óbvia a sensação de que o mundo caminha, e o Brasil caminha também, e até melhor. O país está andando com relativa desenvoltura. Não que vá chegar ao que era (no passado) o Primeiro Mundo num passe de mágicas, mas com certeza a algo melhor do que as experiências que acumulou ao longo da sua pobre história.

O perfil político do governo Dilma é mais difuso, mas não se pode negar que tenha estilo próprio, e sorte. As ofensivas da mídia tradicional contra o seu ministério permitirão a ela, no próximo ano, fazer um gabinete como credora de praticamente todos os partidos da coalizão governamental. No início do governo, os partidos tinham teoricamente poder sobre ela, uma presidenta que chegou ao Planalto sem fazer vestibular em outras eleições. Na reforma ministerial, ela passa a ter maior poder de impor nomes do que os partidos aliados, inclusive o PT. Do ponto de vista da eficiência da máquina pública – e este é o perfil da presidenta – ela ganha muito num ano em que os partidos estarão mais ocupados com as questões municipais e em que o governo federal precisa agilidade para recuperar o ritmo de crescimento e fazer as obras para a Copa do Mundo. (...)

Mais sorte que arte, a reforma ministerial começa no momento em que a grande mídia, que derrubou um a um sete ministros de Dilma, se meteu na enrascada de lidar com muito pouca arte no episódio do livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Jr. Passou recibo numa denúncia fundamentada e grave. Envolve venda (ou doação) do patrimônio público, lavagem de dinheiro – e, na prática, a arrogância de um projeto político que, fundamentado na ideia de redução do Estado, incorporou como estratégia a “construção” de uma “burguesia moderna”, escolhida a dedo por uma elite iluminada, e tecida especialmente para redimir o país da velha oligarquia, mas em aliança com ela própria. Os beneficiários foram os salvadores liberais, príncipes da nova era. O livro “Cabeças de Planilha”, de Luís Nassif, e o de Amaury, são complementares. O ciclo brasileiro do neoliberalismo tucano é desvendado em dois volumes “malditos” pela grande imprensa e provado por muitas novas fortunas. Na teoria. Na prática, isso é apenas a ponta do iceberg, como disse Ribeiro Jr. no debate de ontem (20), realizado pelo Centro de Estudos Barão de Itararé, no Sindicato dos Bancários: se o “Privataria” virar CPI, José Serra, família e amigos serão apenas o começo. (...)

CLIQUE AQUI para ler a íntegra do artigo (postado originariamente no sítio *Carta Maior)

Foto: Blog Maria Frô

24 dezembro 2011

Poema


Poema de Natal

Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos —
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim será nossa vida:
Uma tarde sempre a esquecer
Uma estrela a se apagar na treva
Um caminho entre dois túmulos —
Por isso precisamos velar
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.
Não há muito o que dizer:
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez de amor
Uma prece por quem se vai —
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre
Para a participação da poesia
Para ver a face da morte —
De repente nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte, apenas
Nascemos, imensamente.

Vinícius de Moraes

22 dezembro 2011

PIB gaúcho cresceu 5,7%


Crescimento do PIB gaúcho foi de 5,7% em 2011

Porto Alegre/RS -  O ano encerra de forma positiva para a economia gaúcha. Nesta quinta-feira, 22, a Fundação de Economia e Estatística (FEE) do Rio Grande do Sul divulgou o Produto Interno Bruto (PIB) do estado e o crescimento foi de 5,7% em relação ao ano passado. O valor per capita foi de R$ 24.846 e se deve ao setor agropecuário e de construção civil. Apesar da preocupação do governo estadual em não depender da oscilação das safras, a agricultura foi mais uma vez o principal impulsor do PIB gaúcho. Os números foram comemorados pelo governador Tarso Genro, que considerou também a influência da política ao não desacelerar o setor da indústria e a atração dos investimentos para o estado, diferentemente do restante do país. “Foi um crescimento chinês”, brincou.

Em números, o setor da indústria não apresentou uma elevação considerável. “O crescimento foi de 2,5%, o que, se comparado com média nacional é positivo”, afirmou o secretário de Planejamento e Gestão, João Motta. “Mudamos o Fundopen, retomamos o Badesul, criamos uma Agência de Desenvolvimento e Promoção do Investimento. São mecanismos que nos dão margem para atrair as indústrias e segurar investimentos no RS”, avaliou. (...)

-Clique Aqui para ler a  íntegra da postagem (por Rachel Duarte, via Sul21).

21 dezembro 2011

Lançado o projeto Conexões Globais 2.0



Tarso realiza balanço positivo do 1º ano de governo  e lança projeto Conexões Globais 2.0

Porto Alegre/RS - Na foto acima, o  Governador Tarso Genro durante encontro com Blogueiros, Tuiteiros e Ativistas Sociais realizado na noite de  hoje no Galpão Crioulo do  Palácio Piratini. Após a realização do balanço do 1º ano de governo, de lançar o projeto Conexões Globais 2.0  e de responder as questões formuladas pelos integrantes da blogosfera (blogueiros, tuiteiros e jornalistas), foi oferecido um delicioso coquetel para os presentes.

Este blogueiro foi convidado (vide post abaixo) e também esteve lá prestigiando o lançamento do Conexões Globais 2.0. Outro blogueiro que lá compareceu foi o  companheiro Marco Weissheimer, do  blog RS Urgente. (Clique Aqui  para ler a postagem que ele realizou sobre o evento). 

Foto: Caco Argemi

*Atualizada em 22/12/2012

20 dezembro 2011

'Conexões Globais 2.0' no FSM - Convite



 Governo do Estado lança Conexões Globais 2.0

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul lança, nesta quarta-feira (21), às 18h30, o Conexões Globais 2.0, no Palácio Piratini. O evento é uma promoção das Secretarias de Cultura e de Comunicação Social e Inclusão Digital, e contará com a presença do governador Tarso Genro.

O Conexões Globais 2.0 acontecerá durante o Fórum Social Mundial Temático 2012, de 24 a 29 de janeiro de 2012, na Casa de Cultura Mario Quintana. A proposta é transformar a CCMQ em uma referência da cultura digital a partir do evento, oferecendo uma programação diversificada, com debates, oficinas, serviços multimídia e diversas manifestações artísticas. 

O primeiro Fórum Social Mundial, realizado em 2001, em Porto Alegre, estabeleceu uma nova fase de conexão entre os movimentos sociais emergentes nos cinco continentes. Estava inaugurada a era de movimentos sociais globais articulados em redes via internet. De lá pra cá, este novo fenômeno de articulação e mobilização social, tendo a internet como plataforma, se aprofundou, evoluiu e seus protagonistas não são os mesmos.

Acompanhamos recentemente - especialmente via web - as revoltas árabes e as manifestações globais em todo mundo, do Chile a Wall Street e por toda a Europa, que questionam os limites da democracia representativa e o sistema econômico global.

Assim como os pioneiros do FSM de 2001, estes novos protagonistas por câmbios globais reafirmam em seu lema 99% vs 1%: os 99% da população mundial não podem ficar submetidos a sacrifícios e destruição para manter a ganância e privilégios do 1% que gestiona e domina todo poder econômico global.

Esse contexto impulsiona também transformações no âmbito do Estado, principalmente no que diz respeito ao uso da internet como instrumento de transparência e criação de canais de diálogo e sistemas participação. Os desafios do aquecimento global, as alternativas para a sustentabilidade e a preservação da água também despontam como temas centrais dos movimentos sociais na atualidade.

O Conexões Globais 2.0 propõe que estes novos movimentos estejam no eixo-central do FSM e que a organização do FSM-temático inicie esta conexão criando espaços e plataformas de diálogos, utilizando a internet e a cultura digital como elementos de identidade cultural de nossa época.  (por Clarissa Pont, da Secom)

(Clique no convite para ampliar)

19 dezembro 2011

ULD, a nova tendência do PT/RS

  
 Fundada a  ULD - Unidade e Luta Democrática do PT/RS

Porto Alegre/RS - Com o lançamento da Unidade e Luta Democrática - ULD, ocorrido neste sábado, 17/12, foi oficializada a mais nova tendência  interna do  Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul, resultado da fusão  entre a  corrente petista Unidade na Luta (UL) com setores oriundos da extinta Ação Democrática (AD).

O evento - que teve a presença de mais de 700 militantes do PT gaúcho -  ocorreu no Ritter Hotel, centro de Porto Alegre, e contou na sua abertura com a presença do governador  Tarso Genro,  além dos  secretários João Motta e Ivar Pavan e do presidente da Assembleia Legislativa e pré-candidato do PT ao Paço Municipal de Porto Alegre, deputado  Adão Villaverde (estes três últimos também integram os quadros da nova tendência), assim como de  lideranças sindicais, comunitárias, estudantis  e  representantes das várias correntes do PT do RS.

Segundo seus fundadores, a ULD  - que no PT  Nacional integra o 'campo político' Construindo um Novo Brasil -  se propõe a 'fortalecer o diálogo interno do PT, sintonizar o partido com os processos de âmbito nacional e reafirmar o compromisso com os trabalhadores, juventude e movimentos sociais'.
 

O governador Tarso Genro (que na ocasião recebeu dos organizadores um exemplar do livro A Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro Jr), ao saudar  a criação da nova tendência, enfatizou que 'na última década passamos de um partido de lutas de classe para um partido de governo e esta transição não é nada fácil. Demonstramos que a Esquerda numa coalizão política pode governar na democracia, o que nos permite vislumbrar no horizonte a regeneração dos ideiais libertários do socialismo.Quero saudar esta nova corrente e a proposta de fortalecer a comunicação interna do partido em nome do nosso projeto maior que é o PT.'

Já o  Secretário Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan, definiu o lançamento da ULD como um dia especial e ressaltou o papel da militância. “Este novo grupo já começa com uma militância histórica. Estamos construindo uma nova trajetória e nos orgulhamos de cada passo dela”.

Para João Motta, Secretário Estadual de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã,  a ULD veio para ajudar a alinhar o governo estadual ao trabalho realizado pelo ex-presidente Lula e atualmente pela presidenta Dilma. “Temos uma tarefa a fazer e é inevitável: colocar o Rio Grande do Sul no caminho do desenvolvimento”, informou Motta. 

Integram ainda a nova tendência os deputados estaduais Valdeci Oliveira e Marisa Formolo,  o 1º suplente de Deputado Federal e membro da direção nacional do PT,  Paulo Ferreira, o vice-prefeito de Passo Fundo, Rene Cecconello, o presidente da CUT Estadual, Celso Woyciechowski, a vice-prefeita de Alegrete, Preta Mulazzani, pelos vereadores  Adeli Sell, Mauro Pinheiro, Engº Comassetto, Sérgio Kumpfer, Lauro Brum, Tania Ferreira  e Neucir Benetti, por Paulo Accinelli (Subprefeito da Região sudeste de Canoas),  Vilmar Galvão, Nilvia Pinto, Inácio Benincá (SDR),  Valério Lopes (FEGAM), assim como por este blogueiro, dentre outros militantes do PT gaúcho.

*Foto: Eduardo Quadros, do sítio Sul 21 
**Com informações oriundas da Revista Voto, Sul21  e do PT/RS

(Atualizada às 19,54 h de 19/12/2011

17 dezembro 2011

Dois Poemas de Walt Whitman



Vida


Sempre a desencorajada alma do homem
resoluta indo à luta.
(Os contingentes anteriores falharam?
Pois mandaremos novos contingentes
e outros mais novos.)

Sempre o cerrado mistério
de todas as idades deste mundo
antigas ou recentes;
sempre os ávidos olhos, hurras, palmas
de boas-vindas, o ruidoso aplauso;
sempre a alma insatisfeita,
curiosa e por fim não convencida,
lutando hoje como sempre,
batalhando como sempre.
...

Canção de mim mesmo


"Walt Whitman, americano, um bronco, um kosmos,
Agitado corpulento e sensual....comendo e bebendo e procriando,
Nada sentimental....alguém que não se põe acima dos outros homens e mulheres
Nem deles se afasta....nem modesto nem imodesto.
Arranquem os trincos das portas!
Arranquem as próprias portas dos batentes!
Quem degrada uma pessoa me degrada....e tudo que se diz ou se faz no fim volta pra mim,
E o que eu faça ou diga volta pra mim,
A inspiração surgindo e surgindo de mim....por mim a corrente e o índice.
Pronuncio a senha primeva....dou o sinal da democracia;
Por Deus! Não aceito nada que não possa devolver aos demais nos mesmos termos.
Por mim passam muitas vozes mudas há tanto tempo,
Vozes das intermináveis gerações de escravos,
Vozes das prostitutas e pessoas deformadas,
Vozes dos doentes e desesperados e dos ladrões e anões, (...)
Por mim passam vozes proibidas,
Vozes dos sexos e luxúrias....vozes veladas, e eu removo o véu,
Vozes indecentes, esclarecidas e transformadas por mim.
Não cruzo os dedos sobre a boca,
Cuido bem dos meus intestinos tanto quanto da cabeça ou do coração,
A cópula não é mais indecente do que a morte.
Acredito na carne e nos apetites,
Ver e ouvir e sentir são milagres, como é milagre cada parte e migalha de mim."

                                  Walt Whitman, in "Leaves of Grass" ('Folhas de Relva')

16 dezembro 2011

Pacto Republicano


Tarso  anuncia ações de Combate à Corrupção e institui Fórum Carcerário

Porto Alegre/RS - Portal do RS - por Joice Proença - Por meio da Subchefia de Ética da Casa Civil e da Secretaria Estadual de Segurança Pública, o Governo vai formalizar nesta sexta-feira (16) o Pacto Republicano pela Promoção dos Direitos Humanos Fundamentais e Enfrentamento à Corrupção, com a adesão dos demais poderes públicos, de instituições integrantes do sistema de justiça e de entidades da sociedade civil. Além disso, será anunciada uma série de mecanismos para o controle da administração pública estadual, visando ao enfrentamento à corrupção.

O ato ocorrerá às 14h30min, no salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini, quando o governador Tarso Genro vai assinar os seguintes decretos: Formalização do Departamento de Combate à Corrupção; Instituição de sindicância patrimonial e regulamentação da declaração patrimonial dos servidores públicos; Adesão ao Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas ou Suspensas; e Instituição do Fórum Interinstitucional Carcerário. (...)
-Leia mais clicando AQUI

15 dezembro 2011

Surge uma nova tendência no PT gaúcho



Convite aos Petistas:

Companheiros e Companheiras,

Vivemos um novo momento no nosso partido. A população gaúcha nos conduziu ao Palácio Piratini por acreditar que somos o partido que pode dirigir a concertação política necessária para colocar o Rio Grande no caminho do desenvolvimento, assim como fizemos com o Brasil.

É hora de unificar as forças, construír juntos um novo momento político, aliado à construção partidária e consolidação do nosso projeto de desenvolvimento econômico e social.

Convidamos a todos os (as)  militantes  petistas para participar do grande Ato de fundação de uma nova corrente no PT gaúcho a ser realizado no dia 17 de dezembro de 2012 com início às 8:30 hs, tendo como local o Hotel Ritter ( em frente a rodoviária) POA -RS.

Saudações,


Coordenação do Encontro
...
 
-Assinam este Convite os(as) companheiros(as) Adão Villaverde, Ivar Pavan, Adeli Sell, Paulo Ferreira, Helenir Aguiar, Vilmar Galvão, Preta Mulazzani, Inacio Benincá, Gerson Almeida, João Mota, Rene Cecconelo, Paulo Accinelli, Valdeci Oliveira, Mariza Formolo, Engº Comassetto, Celsinho da CUT, Sergio Kumpfer, Tania Ferreira, Neucir Benetti, dentre outros(as).

A velha mídia e a Privataria tucana


Manual de justificativas pra velha mídia alegar por que deixou passar em branco o livro do Amaury

         Por Emir Sader*

Algumas das justificativas da velha mídia para silenciar sobre o livro: faltou tempo, faltou espaço, faltou vergonha, o FHC disse que tudo tinha sido bem feito e era pelo bem do Brasil, o Serra ligou e pediu pra não dar nada. (...)

CLIQUE AQUI  para ler na íntegra (*via 'Blog do Emir', do sítio da Carta Maior).

14 dezembro 2011

'Troll' ou a praga do anonimato na internet



Os cevadores de trolls

Por Cynara Menezes, da Carta Capital

No livro “You Are Not a Gadget” (“Você não é um aplicativo”, editora Saraiva), lançado ano passado, o americano Jaron Lanier, um dos pioneiros da realidade virtual, adverte e lamenta que a internet esteja servindo para libertar o “troll interior” que todos carregamos.

Nós, seres cordatos e decentes na vida em sociedade, estaríamos sendo tentados pelo anonimato da rede a confessar em blogs e fóruns nossos pensamentos e preconceitos mais sórdidos. Uma espécie de Médico e o Monstro virtual cuja poção capaz de liberar o lado escuro é a certeza de que ninguém saberá que somos capazes de pensar aquelas coisas –além, claro, de evitar processos judiciais.

Lanier defende o fim dos comentários apócrifos, sem a identidade de seus autores, mas antes de tudo dá alguns conselhos às pessoas em geral para resistirem à sedução da trollagem. A primeira e mais importante delas é: nunca poste anonimamente a não ser que, se você se identificar, corra algum perigo. É um conselho muito bacana, mas ele esqueceu ou não quis se dirigir também aos trolls que estão detrás das telas destes trollzinhos, com colunas opinativas impressas ou em vídeo, instigando estes pensamentos e preconceitos sórdidos. Cevando os trolls interiores.

Foi-se o tempo em que recebíamos correntes de e-mails com artigos edificantes ou engraçados. Era até chato, eu sei, mas já comecei a sentir saudade, juro. Sobretudo de quando a leitura de uma coluna mexia comigo, quando era capaz de me fazer concordar, discordar ou até me fazer mudar de opinião sobre um assunto. Felizmente ainda há exceções, mas hoje alguns colunistas só conseguem me causar indignação. O que no passado era conhecido como “polemista” se transformou num criador de casos banal, tipo aquele bêbado do bar da esquina que provoca todo mundo. Na vida real, o bêbado iria causar repulsa nos frequentadores do boteco. No mundo virtual, arrasta um monte de gente atrás dele, rindo e replicando suas asneiras.

O cevador de troll é mais perigoso do que o troll, porque, alimentando-os, os multiplica. Quando um colunista escreve que homofobia não é crime, não é porque ele respeita o direito de alguém não gostar de homossexuais. O que ele quer é angariar notoriedade mesmo que isso custe incentivar o preconceito contra os gays e consequentemente os trolls da rede, que são atraídos por estes textos que nem moscas. Quando um articulista chama uma senadora de “primeira-dama das estrebarias” está, sim, chamando: ti, ti, ti, venham, trollzinhos, que aqui tem alpiste.

Quando alguém com meia página num jornal diz que detesta classes emergentes, dá razão ao troll mais mesquinho e o incentiva a ir em frente. Come, trollzinho, pra ficar gordinho. Saciado, o troll deve pensar: “Nossa, é legal pensar desse jeito. Se eu continuar assim, um dia vou conseguir trabalho num jornal ou revista importante”. Ou: “O segredo do sucesso é sempre dizer o que se pensa, mesmo que isso seja nojento”. Nham, nham. Arf.

Esqueça todas aquelas condenações que leu na imprensa aos internautas capazes de tripudiar sobre a doença de um ex-presidente. Elas não passam de uma tentativa de maquiar com as tintas da civilidade o fato de que estas criaturas horrendas possuem um criador. Alguém que lhes dá de comer na boquinha, que os estimula a crescer, a se encorajar, a não se reprimir. Os cevadores de trolls estão todos bem empregados, não vai lhes faltar emprego. Alimentar monstrinhos atrai leitores. E eleitores.

Fonte:  http://www.cartacapital.com.br

13 dezembro 2011

Presidenta anuncia a construção da nova ponte sobre o Rio Guaíba


*A Presidenta Dilma Rousseff, em discurso realizado em Porto Alegre (RS),  durante  cerimônia de lançamento da Rede Brasil Rural e da entrega de máquinas retroescavadeiras para 126 prefeituras do estado (ainda em andamento), acaba também de anunciar que autorizou  a construção da tão esperada segunda ponte sobre o Rio Guaíba, uma das grandes demandas do RS nos últimos anos e um dos seus compromissos de campanha.
Leia mais Clicando Aqui

'Privataria Tucana' é fenômeno de vendas


 Serra sondou editor para barrar “Privataria tucana”

Livro vendeu 15 mil exemplares em um só dia mas continua sendo ignorado pela maioria da mídia tradicional e por setores da própria blogosfera. Estranho, não?!

“A Privataria Tucana”, de Amaury Ribeiro Júnior, é um livro polêmico, escrito por um jornalista não menos polêmico, mas certamente competente no que faz. Ex-repórter especial da revista Istoé e do jornal O Globo, Amaury já faturou vários prêmios Esso, que foram celebrados por seus colegas e patrões. Na campanha presidencial de 2010, Amaury caiu em desgraça, acusado de tentar comprar dados de familiares de José Serra protegidos por sigilo fiscal. Neste fim de semana, o jornalista vive sua redenção pessoal. É ele o autor do maior fenômeno editorial brasileiro dos últimos anos. Um livro, que, embora boicotado pelos veículos tradicionais de comunicação, vendeu 15 mil exemplares em um dia, sendo disputado nas livrarias como pão quente.

Por trás desse sucesso, há o dedo de um editor não menos polêmico e também muito competente. É o jornalista Luiz Fernando Emediato, dono da Geração Editorial, que tem estendido a mão a repórteres dispostos a contar boas histórias. Recentemente, ele emplacou grandes sucessos de cunho político, como “Memória das Trevas”, sobre Antônio Carlos Magalhães, vulgo Toninho Malvadeza, e “Honoráveis Bandidos”, sobre a família Sarney, escrito por nosso nobre colaborador Palmério Doria. (...)  Leonardo Attuch

-CLIQUE AQUI para ler a entrevista com o jornalista e editor Luiz Fernando Emediato,  realizada por  Leonardo Attuch, do sítio Brasil 247.

12 dezembro 2011

Coluna C&A


Crítica & Autocrítica - nº  84

*'A Privataria Tucana', livro do jornalista  Amaury Ribeiro Júnior que desnuda os bastidores das maracutais do tucanato e de seu chefe-mor, o ex-candidato à presidência (derrotado por Lula e Dilma), ex-governador e ex-prefeito paulistano José Serra, saiu do prelo e já está à venda nas melhores livrarias e pela internet. À  conferir. (Leia matéria  sobre o lançamento do livro postada  neste blog). 
...
*E, por falar em lançamento, o  livro 'Tempos de Planície',  de autoria do companheiro José Dirceu - ex-presidente do PT Nacional, ex-deputado federal  e ex-ministro Chefe da Casa Civil do Governo Lula - foi lançado  dia 18 p/passado em Porto Alegre. O evento foi realizado  na Livraria Saraiva do  BarraShoppingSul e reuniu dezenas de lideranças políticas, sindicais, estudantis, companheiros e amigos que  lá estiveram para prestigiar o companheiro  Zé Dirceu. O livro é uma coletânea de 73 artigos  publicados por ele  em vários jornais desde 2006. No livro ele discorre sobre a conjuntura nacional e internacional, economia, mídia... Mas é sobre a  política nacional, sua participação no governo Lula e a chamada 'crise do mensalão'  (que ele nega a existência) e a defesa da sua biografia - e da sua honra -  que ele reservou os maiores espaços. Vale a pena conferir. (...)
...
*Voltando ao tema Eleições 2012 em Santiago: Segundo informações oriundas de setores da oposição ao PP santiaguense, é forte a pressão de vários segmentos populares e partidários para que o vereador Miguel Bianchini (PPL) reconsidere sua candidatura à reeleição e aceite o desafio de concorrer ao Executivo Municipal em 2012.
...
*Nomes citados como possíveis candidatos para concorrer à vice de Bianchini para a Prefeitura de Santiago (se a candidatura for mesmo confirmada) pela Frente de oposição santiaguense: Antônio Bueno (PT), Mauro Burmann (PDT) e Antônio Diniz Cogo (PMDB).
...
*O PT gaúcho está  vivenciando um momento de 'reacomodações' de suas correntes internas. (...)

-CLIQUE AQUI  para ler a postagem, na íntegra (oriunda do Blog 'O Boqueirão').

Livro


CLIQUE AQUI para ler postagem sobre o lançamento do contundente livro do jornalista Amaury Ribeiro Jr,  realizado semana passada em São Paulo/SP pela Geração Editorial.

09 dezembro 2011

Sobre a praga do anonimato na Internet

 

O anarcotráfico do anonimato perde espaço


Por Luiz Cláudio Cunha*

O maestro Tom Jobim já dizia: “Viver no exterior é bom, mas é uma merda. Viver no Brasil é uma merda, mas é bom.”

Com o anonimato, é a mesma coisa.

O Disque-Denúncia, por exemplo, é bom e opera pelo bem. Protegidos pelo anonimato, moradores das favelas da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, nos morros cariocas, ajudaram a polícia a apreender 129 armas, 23 mil munições, 148 explosivos e 350 quilos de droga em apenas três dias de ocupação em novembro do território antes exclusivo do narcotráfico. Em uma única casa da Rocinha, a denúncia levou a 16 fuzis e uma metralhadora capaz de abater um avião. O telefone, que não recebia mais do que quatro informes diários, disparou para 308 ligações no domingo e segunda, os dois primeiros dias da ocupação.

Já na internet, como diria o sensível Tom, o anonimato é uma merda, e não é bom. Principalmente no território livre dos blogs, a grande rede é exposta à droga dos traficantes de opinião que não ousam dizer o seu nome, como diria Oscar Wilde. Como os narcotraficantes que dominam as favelas pelo terror e pela droga, ocultam o rosto pela máscara covarde do apelido, do codinome, da inicial sem qualquer identificação.

Com isso, são encorajados a dizer qualquer bobagem, desencorajando o bom e aberto debate civilizado entre pessoas que não temem expor nome e sobrenome, suas cidades de origem, até mesmo sua condição profissional, detalhes que qualificam a discussão e permitem uma compreensão melhor sobre os debatedores. O manto do sigilo descamba com frequência para a troca de ofensas entre os próprios internautas, despencando numa baixaria que espanta pela virulência e que afugenta os debatedores mais pacientes.

Mas, esse anarcotráfico de opiniões que não se sustentam, a não ser pelo capuz do anonimato, pode estar com seus dias contados. Os grandes portais, os sites sérios e os blogs mais consequentes estão ocupando este território da irresponsabilidade, estabelecendo limites saudáveis para permitir o livre trânsito apenas a quem tem a consciência e a competência para a discussão livre, democrática e assumida.

Nem é preciso chamar o BOPE para retomar este espaço virtual ocupado criminosamente. Basta estabelecer regras transparentes para identificar devidamente o autor dos comentários, sem qualquer restrição ao seu conteúdo. Os que passarem dos limites sabem que estarão sujeitos à réplica legal e judicial do que se sentirem atingidos. Uma possibilidade que, de pronto, calará a grande maioria de quem terá vergonha de assumir o que não diz sem a ajuda de um apelido boboca.

Um bom sinal do que pode ser o começo do fim dessa praga é a nova norma adotada pelo portal da Globo.com, um dos maiores do país, agora bloqueado a esta multidão inconsequente de cognomes: “Apelidos em comentários são uma tradição, mas isso está mudando. As duas comunidades virtuais que mais crescem — Facebook e Google+ — não permitem apelidos. É que quando todo mundo assina o próprio nome, a qualidade da conversa melhora. O nível de cortesia aumenta”, ensina Pedro Doria, editor-executivo de Plataformas Digitais da Globo.com.

O educado Tom Jobim saudaria esta internet sem merda.

* Luiz Cláudio Cunha (foto) é jornalista [cunha.luizclaudio@gmail.com]

**Via Portal Sul21  http://sul21.com.br

08 dezembro 2011

Marilena Chauí


 Mostra destaca pensamento político de Marilena Chauí


O Memorial da Câmara Municipal de Porto Alegre homenageia a passagem dos 70 anos de Marilena Chauí com a exposição O que é a política?, aberta à visitação até 30 dezembro. A mostra é paralela à realização de seminário com a filósofa e historiadora paulista ontem realizado  (7/12) no Plenário Otávio Rocha.

Conforme o coordenador do Memorial, Jorge Barcellos, a ideia da exposição é apresentar o pensamento político de Marilena a partir de citações de sua obra. São 17 banners com fotos e textos que percorrem do nascimento da política até o surgimento da democracia moderna. Incorporando ensinamentos de Gramsci, Marx, Hannah Arendt e Espinosa, Marilena faz uma síntese da qual emerge a definição de democracia como essencial à vida pública e critica os meios de comunicação e as formas de exercício autoritário do poder.

Frente ao chamado "esquecimento da política", tema de um dos seminários do qual participou e que inspirou a exposição, Marilena retoma as bases da política para criticar também o encolhimento do espaço público nos governos neoliberais.

A exposição pode ser visitada das 8h30min às 18 horas, de segundas a quintas-feiras, e das 8h30min às 16h30min, às sextas-feiras, com entrada franca. Depois de 30 de dezembro, a mostra está disponível para ser emprestada a escolas e instituições. Informações: (51) 3220-4187.

*Por Claudete Barcellos (reg. prof. 6481) - via Sítio da Câmara de Vereadores de Porto Alegre -  Grifos deste blog

06 dezembro 2011

O Partido que Muda o Brasil

Plenária da PMB debate conjuntura e perspectivas para 2012


A chapa O Partido que Muda o Brasil (PMB) realiza no próximo dia 12 de dezembro, em São Paulo, uma plenária nacional para fazer um balanço de 2011 e discutir as perspectivas/2012.

Serão duas mesas de debates. A primeira, sobre Conjuntura Política, terá como expositores o presidente do PT, Rui Falcão (foto), e o secretário nacional de Organização do partido, Paulo Frateschi – que falará do quadro pré-eleitoral nas principais cidades brasileiras.

À tarde, a segunda mesa tratará sobre os Avanços e Desafios do Governo de Coalizão no Congresso Nacional, com exposições dos deputados Pedro Eugênio (PE) e Odair Cunha (MG), e da senadora Marta Suplicy (SP).

Confira a programação:

Plenária Nacional da Chapa O Partido que Muda o Brasil
12 de dezembro de 2011.


Local: Hotel Braston, rua Martins Fontes, 330, Centro de São Paulo

10h - Mesa 1 – Conjuntura e Eleições 2012
Expositores: Rui Falcão, presidente nacional do PT, e Paulo Frateschi, secretário nacional de Organização. Coordenação: Selma Rocha

12h30 – Almoço

14h – Mesa 2 – Avanços e Desafios do Governo de Coalizão no Congresso Nacional

Expositores: Deputado Pedro Eugênio (PE), deputado Odair Cunha (MG) e senadora Marta Suplicy (SP). Coordenador: João Vaccari

17h – Encerramento

*Via: http://www.construindoumnovobrasil.com.br/  -  Edição final e grifos deste blog

04 dezembro 2011

Doutor Sócrates



*LUTO - Faleceu na madrugada de hoje, em São Paulo,  o ex-jogador Sócrates, que atuou no Corinthians e na Seleção Brasileira. Foi também médico e jornalista. Tinha 57 anos. A causa da morte, segundo divulgado pelo hospital, foi uma infecção generalizada.

"De Sócrates não haverá grande jogada, gol ou vibração que se compare com a sua postura, coerência, engajamento e inteligência fora de campo.O mundo seria melhor se houvesse dois Sócrates a cada século." (...)

Clique Aqui para ler a íntegra do texto escrito a quatro mãos por Matheus Pichonelli e Fernando Vives, no sítio Carta Capital.

03 dezembro 2011

Porque hoje ... é sábado!













Versos Íntimos

Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

                           Augusto dos Anjos

Cenas do Encontro do PT de Porto Alegre/RS - #VillaPrefeito!


Na foto acima, o momento da aclamação do Deputado Adão Villaverde como pré-candidato oficial do PT da capital gaúcha nas eleições de 2012. (O Presidente Nacional do PT,  Deputado Rui Falcão (SP), aparece à esquerda, de branco, ao lado do ver. Adeli Sell). Créditos da foto: Eduardo Quadros/AL-RS.

Presidente do PT de Porto Alegre, Ver.  Adeli Sell, Governador Tarso Genro,  Ver.  Celeste,  Dep. Villaverde,  Ver.  Comassetto, Min.  Maria do  Rosário (Créditos da foto: Tatiana Felders - PT/Poa)
Maria do Rosário, Sofia,  Olívio,  Comassetto, Raul, Villa e Tarso (Créditos da foto: Tatiana Felders - PT/Poa)

#VillaPrefeito!



#VillaPrefeito! PT UNIDO E FORTE!

Agora é oficial: com a presença de centenas de militantes, parlamentares, dirigentes, Secretários de Estado, da Ministra Maria do Rosário, do ex-governador Olívio Dutra, do governador Tarso Genro, do Presidente Nacional do PT, Rui Falcão, do Presidente Estadual, Raul Pont e do Presidente Municipal, Adeli Sell, o Deputado Adão Villaverde foi lançado hoje  Pré-candidato do PT à Prefeitura de Porto Alegre nas eleições do ano que vem. O Encontro do PT ocorreu no Rittter Hotel e foi encerrado no início da tarde com a aclamação do nome do atual presidente da Assembléia Legislativa gaúcha como o candidato que possibilitará ao PT o retorno ao Paço Municipal.

(Na sequência, o blog veiculará fotos do histórico encontro Municipal do PT da capital gaúcha, realizado no dia de hoje).

01 dezembro 2011

Artigo



Um mundo hipócrita e perigoso

Por Wladimir Pomar*

A situação mundial está se tornando cada vez mais hipócrita e perigosa. Os Estados Unidos, por exemplo, utilizam seu poder de emissão monetária para desvalorizar artificialmente sua moeda e dar maior competitividade aos produtos de suas indústrias. Ao mesmo tempo, sem pudor algum, exigem que a China e outros países valorizem suas moedas em relação ao dólar, insinuando a possibilidade de guerras comerciais e outros tipos de retaliação.

A OTAN destruiu toda a infra-estrutura da Líbia para garantir a vitória de seus aliados internos contra Kadafi, apesar das atrocidades que as forças desses aliados cometeram contra minorias étnicas e desafetos políticos. Agora, a OTAN saúda o novo governo provisório por estar implantando a democracia, sobre a qual não existem dados concretos, ao mesmo tempo em que oferece financiamentos para reconstruir o país que ela própria destruiu.

A Liga Árabe decidiu punir a Síria pela repressão militar contra os opositores ao governo e pela falta de democracia no país. Mas não deixa de ser uma demonstração de desfaçatez que reis, emires e potentados de países árabes, aliados dos Estados Unidos e de países europeus, defendam a democracia na Síria, ao mesmo tempo em que mantêm seus próprios povos sob o tacão de ditaduras que não admitem sequer a existência de opositores.

Na mesma linha de pressões articuladas contra o governo sírio, os Estados Unidos e vários países europeus prometem novas medidas de retaliação, ao mesmo tempo em que nada diziam sobre o Iêmen, nem sobre as ações evasivas dos militares egípcios. A democracia e os direitos humanos se tornaram apenas armas ofensivas contra os desafetos, enquanto sequer devem ser mencionadas quando tratam de aliados, ou mesmo de situações internas. A proibição dos movimentos de “ocupação” nos Estados Unidos, a pretexto de que ameaçam a segurança nacional, é o exemplo mais recente da funcionalidade unilateral dessas bandeiras políticas.

Os Estados Unidos e Israel, por sua vez, continuam articulando medidas de retaliação contra o Irã, a pretexto de que esse país está se preparando para produzir a bomba atômica. A sabotagem contra instalações iranianas, provavelmente praticada pelo serviço secreto de Israel, o Mossad, segundo diferentes fontes de informação, mostra o grau de perigo a que tais medidas chegaram, colocando o mundo diante do imponderável.

A hipocrisia dos Estados Unidos e de Israel, no caso, é emblemática. Ambos não são contra a existência de armas atômicas, já que os dois as têm, embora Israel não diga nem que sim, nem que não. Ambos também não se propõem a um acordo mundial de proibição total dessas armas de destruição em massa, o que significaria o desmantelamento de seus arsenais atômicos, e também os da Rússia, China e França. Eles simplesmente são contra sua posse por outros países, em especial se tais países fazem parte dos inimigos declarados, como Irã e Coréia do Norte.

Se juntarmos a esses fatos a situação problemática da Palestina, o aprofundamento da crise econômica nos Estados Unidos e na zona do euro, o ressurgimento de movimentos neonazistas na Europa, a repressão contra os imigrantes nos países capitalistas em crise, as guerras inacabadas no Afeganistão e no Iraque, a persistência de ações terroristas, de fundamentalistas não só islâmicos, mas também de outras confissões religiosas, podemos concluir que o mundo parece haver ingressado naqueles tipos de hipocrisia e perigo que antecederam as duas grandes guerras mundiais.

É evidente que também há sinais crescentes de que os povos dos países desenvolvidos voltam a despertar e a lutar, inclusive nos Estados Unidos. O crescimento e o aprofundamento dessas lutas talvez sejam os principais antídotos para desmascarar a hipocrisia reinante e superar os perigos existentes. Embora no momento elas ainda estejam restritas à indignação contra os políticos e contra o sistema financeiro, essa ainda é a melhor escola de aprendizado.

*Wladimir Pomar é escritor e analista político. 

Fonte:  http://www.correiocidadania.com.br