23 setembro 2018

Já somos 20 mil voluntários. Seja Lula&Haddad você também!




Já somos 20 mil voluntários na campanha para presidente “Lula é Haddad, Haddad é Lula”

Estamos espalhados por todo o país para mostrar, como disse nosso ex-presidente, que podem prender um homem, mas jamais suas ideias. Somos a voz e as pernas de Lula e vamos lutar pela volta de um projeto de país que inclua a todos, com mais emprego, educação, saúde e cultura, e menos fome, desmando e perda de direitos. O povo brasileiro já viu esse Brasil e está lutando para trazê-lo de volta.

Não se pode prender ideias. Uma vez ditas, elas serão milhões de vezes repetidas. Venha ser você também voluntário dessa campanha histórica para ajudar a eleger Haddad presidente e Manuela vice. 

THE NATION: PLANO DAS ELITES BRASILEIRAS DE DESTRUIR O PT FRACASSOU



Uma das mais importantes publicações de esquerda dos EUA, a revista The Nation, acaba de publicar reportagem sobre o cenário político-eleitoral brasileiro com o título "O plano das elites brasileiras de destruir o Partido dos Trabalhadores fracassou"; logo abaixo lê-se: "O candidato do partido, Fernando Haddad, está subindo nas pesquisas, mas o neofascista - e o favorito - Jair Bolsonaro está ganhando o apoio da elite"

CLIQUE AQUI para ler na íntegra (via Brasil247)

DEPUTADO MARCO MAIA ESTEVE VISITANDO SANTIAGO, ITACURUBI E REGIÃO










*CLIQUE AQUI para ver mais fotos da visita do Deputado Federal Marco Maia (PT/RS)  aos municípios de Itacurubi e Santiago, dias 18 e 19/09. (Via Portal O Boqueirão Online)

22 setembro 2018

Nasce um presidente

Fernando Haddad transmite uma impressão de serenidade e de traquejo, inclusive diante da mídia. E de total lealdade a Lula 
Silva Jardim já sabia dos riscos da conciliação
Embora haja muitas certezas, sustentadas não só pelas pesquisas eleitorais, mas também por razões políticas, Fernando Haddad tornou-se candidato do Partido dos Trabalhadores e ultrapassará, mais cedo do que se pensa, o porcentual de intenção de votos dado a Jair Bolsonaro, o mais direto dos adversários dele.
Há, de fato, possibilidade de riscos, não muito longe da premonição anunciada pelas cartas do baralho ou pela leitura de mãos. Estão excetuados, nestas afirmações, os casos de hecatombes. Ou mesmo de facadas cruéis, condenáveis e inesperadas.

A coragem do ex-presidente Lula, somada à paciência, sutileza, e garra de Haddad, permite dizer que nasceu um novo presidente. Com perfil diferente, porém fiel às circunstâncias do projeto de esquerda-centro montado por Lula desde o primeiro governo. (...)

CLIQUE AQUI para continuar lendo o artigo de Maurício Dias na Carta Capital

21 setembro 2018

DADOS “ESCONDIDOS” DA PESQUISA DATAFOLHA MOSTRAM QUE HADDAD TEM MUITO ESPAÇO PARA CRESCER


Da Redação do Viomundo*
Alguns dados da pesquisa Datafolha não mereceram destaque daqueles que pagaram para que o levantamento fosse realizado.
No Jornal da Globo, como observou Fernando Brito, do Tijolaço, a ênfase foi no empate técnico entre Fernando Haddad e Ciro Gomes no segundo lugar, embora o candidato do PDT tenha ficado estagnado nas últimas duas pesquisas e o petista tenha tido grande crescimento — ou seja, o viés de Haddad é de alta, enquanto Ciro não saiu do lugar.
A própria Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira, publicou os dados no meio de um texto cuja ênfase era no crescimento daqueles que identificam Haddad como candidato do ex-presidente Lula.
Quais são os números?
Entre os eleitores de ensino fundamental, 47% disseram que votariam com certeza no candidato indicado pelo ex-presidente Lula, mas 49% ainda não sabem que Haddad é o candidato de Lula.
A própria Folha de S. Paulo, nesta quinta-feira, publicou os dados no meio de um texto cuja ênfase era no crescimento daqueles que identificam Haddad como candidato do ex-presidente Lula.
Quais são os números?
Entre os eleitores de ensino fundamental, 47% disseram que votariam com certeza no candidato indicado pelo ex-presidente Lula, mas 49% ainda não sabem que Haddad é o candidato de Lula.
O Brasil tem 38 milhões de eleitores nesta faixa. 19 milhões, portanto, não sabem que Haddad é Lula. Ou seja, Haddad pode ganhar outros 9 milhões de eleitores, ou cerca de 6% do eleitorado total,  se o PT der conta da tarefa de associar Haddad a Lula para todos estes eleitores.
Isso elevaria o petista dos 16% em que apareceu no Datafolha para mais ou menos 22%.
Outro recorte: no grupo dos que ganham menos de dois salários mínimos, 40% ainda não sabem que Haddad é Lula (45% votariam no indicado por Lula com certeza)
Finalmente, dentre os principais candidatos, Fernando Haddad é o menos conhecido.
26% dos eleitores disseram não conhecer o petista e outros 27% “só de ouvir falar”, soma de 53%!
Independentemente de os eleitores o escolherem pela associação com Lula, o ex-prefeito de São Paulo tem o maior potencial de ganhar votos à medida em que se tornar mais conhecido. * https://www.viomundo.com.br

20 setembro 2018

O presente do PSDB ao Brasil chama-se Bolsonaro

Foto: Arquivo/Agência Brasil/Fabio Rodrigues Pozzebom)
Por Céli Pinto (*)
A últimas pesquisas de intenção de votos para presidência da república (CNT/MDA 17 de setembro) são muito reveladoras do momento político brasileiro, efeito da ruptura do pacto democrático liderado pelo MDB e o PSDB.
O crescimento de Haddad, somado aos votos de Ciro, mostra um campo de centro esquerda bem mapeado que gira em torno de 30% do eleitorado, considerando um quadro pessimista de não crescimento de nenhum dos dois candidatos. Os constantes ataques ao PT e à esquerda, promovidos pela grande mídia e por decisões judiciais de legalidade questionável, parecem não ter surtido o efeito esperado pelos protagonistas do golpe que depôs Dilma Rousseff.
O PSDB, desde o momento em que seu candidato derrotado colocou em xeque a lisura das eleições de 2014, passando pelo patético “relatório técnico” do senador tucano Antonio Anastasia (cria de Aécio), que condenou Dilma, teve um projeto claro: tirar a legitimidade ou até excluir legalmente o PT das eleições presidenciais de 2018 e, desta forma, construir condições para voltar à presidência da república.
O PSDB errou feio nos cálculos, porque não se deu conta de que, com o golpe, quem tomaria o governo seria os que já estavam no governo, a parte mais podre das alianças petistas. O Golpe foi, antes de um conchavo em quarteis ou de forças políticas na oposição, uma traição do então PMDB, capitaneado por Eduardo Cunha e Michel Temer que viam, na nova aliança com o PSDB, a solução para estancar os processos da Lava Jato. A famosa frase de Homero Jucá foi a síntese desse processo.
O PSDB também errou porque achou que as forças do mercado, seja lá isto o que for, reagiriam bem ao golpe, a economia voltaria a crescer e os escândalos ficariam em segundo plano.
Nada disto aconteceu. O delfim Aécio foi pego pedindo dinheiro e prometendo matar o pombo correio, Eduardo Cunha foi para prisão e Temer usou sua posição de presidente para não fazer nada além de tentar salvar a própria pele.
Disso resultou que o PSDB e o MDB caíram em um grande vácuo discursivo. Não salvaram para si nem ao banqueiro Meirelles, que faz uma campanha pífia para a presidência, usando de forma muito pouco republicana os governos de Lula pra se promover.
O PSDB não tem nada a entregar nesta campanha. Os 6,1% de intenção de votos em Alckmin não são consequência da falta de charme do candidato, mas sim da perda de espaço na arena política do discurso tucano. O partido abriu mão do pacto democrático quando entrou na aventura golpista, mas não teve know-how necessário para construir um discurso autoritário de feições neofascista. Sobrou para ele o discurso neoliberal morno, já praticado com péssimos resultados por Temer, apoiado no próprio PSDB.
Em suma, o partido de FHC, de Covas, de Serra, de Alckmin criou condições ótimas para o surgimento de um discurso fascista, perigoso, primário, que encontra um eleitorado desamparado pelos neoliberais chiques de outrora. Quando pesquisas apontam que o eleitor preferencial de Bolsonaro é homem com mais de 40 anos e nível superior, estamos frente a ex-eleitores de FHC, Serra, Alckmin e Aécio. Bolsonaro é o presente do PSDB para o Brasil.
(*) Professora Titular do Departamento de História da UFRGS.
**Via Sul21

LAERTE ... sempre genial!!!



(Clique na tirinha p/ampliar)

Deputado Marco Maia está entre os 100 “cabeças” do Congresso pelo 12º ano consecutivo


Brasília/DF - O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) divulgou nesta segunda-feira (17), o resultado de um levantamento anual que indica os parlamentares mais influentes do Congresso. Pelo 12° ano consecutivo o deputado federal Marco Maia (PT-RS), foi incluído na lista dos 100 parlamentares mais influentes da atualidade.

Marco vem obtendo destaque porque luta incansavelmente na defesa do ex-presidente Lula, e está na linha de frente contra as reformas impostas pelo desgoverno de Temer que destroem todos os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.

*Por: Assessoria de Imprensa do Mandato do Deputado Federal Marco Maia PT/RS - Foto: Lula Marques

19 setembro 2018

Haddad sobe 11 pontos em uma semana e garante vaga no segundo turno, com Ciro estacionado e Alckmin em queda




Candidato do PT alcança 19% das intenções de voto e abre vantagem sobre Ciro; presidenciável do PSL oscila dois pontos para cima e permanece na frente, diz pesquisa encomendada pelo ‘Estado’ e TV Globo

-CLIQUE AQUI para ler na íntegra (via Viomundo)

18 setembro 2018

DEPUTADO MARCO MAIA ENCONTRA-SE EM VISITA À REGIÃO



Da Redação*

No dia de hoje, o deputado federal Marco Maia (PT/RS)  inicia uma série de visitas à Região:  às 17 horas estará no Itacurubi, onde participa de uma carreata pelas principais ruas da cidade e, logo após, de uma  reunião com o prefeito José Rubens (PT), secretários e lideranças do município e região.  Após, Marco Maia (foto, que é candidato à reeleição) viaja para Santiago, onde pernoite e, no dia seguinte (19), realiza visitas à imprensa, reúne com lideranças e apoiadores (às 9,30 h na sede do PT) discutindo o tema conjuntura política, a importância das eleições do dia 7 de outubro e realiza caminhada com apoiadores no calçadão (centro da cidade).

No final da manhã desta quarta-feira  o deputado petista se deslocará para São Vicente do Sul e, após, para São Pedro do Sul, dando continuidade à sua agenda na Região.

-Leia mais clicando AQUI

*Via Portal O Boqueirão Online